Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial -> Serviço de Comunicação Social -> Notícias -> Biblioteca Zenaide Sá: centro de visitação para pesquisadores
Início do conteúdo da página

Biblioteca Zenaide Sá: centro de visitação para pesquisadores

Publicado por: Simone Nunes Cavalcante | Publicado: Quarta, 27 de Novembro de 2019, 14h19 | Modificado por: Simone Nunes Cavalcante | Última atualização em Terça, 03 de Dezembro de 2019, 14h29 | Acessos: 663

1 copy copy copy copy

 

Irrigação, açudagem, barragem, secas: tudo que remete à temática dos recursos hídricos é ofertado na Biblioteca Zenaide Sá Carneiro da Cunha. Inaugurada em 1969, a biblioteca especializada já foi alocada no Rio de Janeiro, Brasília, e agora ocupa parte do primeiro andar da Sede Central do DNOCS em Fortaleza, CE. Sua história carrega o conhecimento de 110 anos do Órgão e de inúmeros técnicos que perpetuaram as práticas de reserva de água.

 

Com o público de engenheiros, professores, estudantes de nível médio e universitários, o local conta com um acervo diversificado, estimado em 35 mil obras. Periódicos, projetos, pedras preciosas e semi preciosas, livros, boletins, entre outros registros relacionados. O arquivo tem além do conhecimento produzido pelo Órgão, obras baseadas no acervo e expandidas para outros países.

 

Paula Fernandes é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no campus de Caicó. Ministra a disciplina de História do Brasil na graduação e, junto com mais duas professoras, veio até a capital cearense pesquisar na Biblioteca para o Mestrado de História dos Sertões ofertado na Universidade. Paula quer saber mais sobre José Guimarães Duque, um engenheiro agrônomo que atuou por vários anos no DNOCS. A ideia é fazer uma biografia sociológica ou histórica sobre essa personagem. “Vir para o local que ele trabalhou, ajuda muito mais a imaginar como era a atuação dele no nordeste nos anos 30, 40, 50. Aqui tem um acervo significativo sobre irrigação, sobre açudagem, sobre os engenheiros que trouxeram o projeto de modernidade pro Nordeste, é um arquivo muito rico”, explica a professora.

 

Também professora da UFRN, Juciene Andrade pesquisa sobre secas e açudagem, principalmente na área de modernização no interior. Para ela, um dos diferenciais da Biblioteca são os boletins. Ao contrário dos relatórios, que são publicações mais longas e com dados estatísticos, os boletins são publicações rápidas que permitem entender de forma geral as mudanças na época pesquisada. “A Biblioteca permite que a gente consiga ampliar mais o nosso leque de visão, sobretudo sobre os boletins, os boletins nós só encontramos aqui”.  

 

Toda essa pesquisa não é apenas para projetos pessoais. A ideia é adquirir conhecimentos para ofertar de volta aos alunos.“Para além das nossas pesquisas, que são muito importantes e que o acervo é riquíssimo, essa missão também subsidiará as nossas orientações. Porque, nessa primeira turma aprovada, nós temos alunos que trabalham açudagem em determinada região do Nordeste, por exemplo, e aqui eu acabei de encontrar uma documentação que auxilia”, demonstra Jailma Lima, também professora do Mestrado.

 

Para Anésia Bayma, chefe da biblioteca, as visitas recebidas são um reflexo do atendimento e da qualidade das obras ofertadas “aqui tem um acervo riquíssimo em todos os assuntos pertinentes a região Semiárido do Nordeste. Todos os semestres nós recebemos alunos de um curso de Engenharia, porque nós temos projetos de irrigação, projetos de barragem, que são muito procurados”.

 

2 copy copy copy copy copy copy copy

 

Serviço

A biblioteca é aberta ao público.

Horário de funcionamento: 8h às 12h / 13h às 17h

Endereço: Sede Central do DNOCS - Av. Duque de Caxias, 1700 - Centro

Telefone: (85) 3391-5111

Email: bibliotecadnocs · gov · br

Fim do conteúdo da página