Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial -> Serviço de Comunicação Social -> Notícias -> Preservação genéticos dos  animais no CPAq
Início do conteúdo da página

Preservação genéticos dos  animais no CPAq

Publicado por: Simone Nunes Cavalcante | Publicado: Quarta, 09 de Outubro de 2019, 16h51 | Modificado por: | Última atualização em Quarta, 09 de Outubro de 2019, 16h51 | Acessos: 265

img 20191009 wa0009

“O DNOCS é atualmente o principal fornecedor de peixe da região” referindo-se a cidade e arredores de Pentecoste - Ceará, local onde está concentrado o Centro de Pesquisas em Aquicultura Rodolpho Von lhering (CPAq). Segundo o Chefe do CPAq, Pedro Eymard, o diferencial do tratamento da Instituição com os alevinos é a preservação genética dos animais, permitindo a produção de peixes maiores e próprios para o consumo.

A Tilápia, espécie de rápido crescimento e curto período de reprodução, tem bom valor econômico para produtores locais, mas sua utilização para a renda familiar depende de técnicas ensinadas por pesquisadores do DNOCS. Com uma forma reprodutiva bastante específica, o CPAq desenvolveu técnicas para o manejamento dos animais, havendo mais desovas em menor período, e com melhor aproveitamento da água. A pesquisa mais nova é com o reuso de água, que possibilita a reutilização com perda de apenas 15% dos litros iniciais.

A palestra sobre o Centro de Pesquisas Ictiológicas e a importância da tilápia para o desenvolvimento regional aconteceu nesta manhã (09) no Auditório Central do DNOCS. Fez parte da programação da II Semana do Estagiário do DNOCS (IISED).

Em um segundo momento, as diversas utilizações e produtos provindos desse peixe foram abordadas por Socorro Mesquita, responsável pela nutrição dos peixes e tecnologia no CPAq. Entre os resíduos está a pele de tilápia, recentemente descoberta como um tratamento eficaz para queimaduras por seu colágeno semelhante ao humano. Compostagem orgânica, artesanato e gelatina também são exemplos do aproveitamento. Por fim, os subprodutos e o processo da produção de alimentos a partir da tilápia foram explicados. 

A oficina Como Empreender e se Planejar Financeiramente, foi realizada pelo economista Audízio Xavier de Almeida. 

Durante o evento ele falou sobre a importância de tratar desse tema com os estagiários, “é exatamente durante o estágio que surgem muitas dúvidas, a fase exige algumas escolhas difíceis, mas vale ressaltar que todo aprendizado tem seu aproveitamento”. 

O especialista em Controladoria e Finanças, ressaltou a proposta da sua oficina, “irei mostrar exemplos de planejamento, as pessoas não podem pensar que empreender é só algo para quem vai montar um negócio, o empreendedorismo se aplica no comportamento diário, tanto na vida pessoal quanto na profissional”. 

audizio1meninas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página