Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial -> Serviço de Comunicação Social -> Notícias -> Visitantes conhecem experiências do DNOCS
Início do conteúdo da página

Visitantes conhecem experiências do DNOCS

Publicado por: Simone Nunes Cavalcante | Publicado: Quinta, 08 de Agosto de 2019, 15h47 | Modificado por: Simone Nunes Cavalcante | Última atualização em Quinta, 08 de Agosto de 2019, 16h37 | Acessos: 800

comissão

A Coordenadoria Estadual do DNOCS em Pernambuco recebeu, as visitas da Doutora Clarissa Marques da Cunha com Pós-Doutorado na The New School of Social Research - NY ,Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Estudos Transdisciplinares sobre Meio Ambiente, Diversidade e Sociedade – GEPT/UPE, responsável, dentre outras, pela Pesquisa "Meio Ambiente e Tutela Jurídica da Memória Afro-indígena, Professora da Universidade de Pernambuco (UPE) e do Programa de Pós-Graduação em Direito da Faculdade Damas (PPGD-ARIC-FADIC) e José Vladimir Morales Ruano, doutorando em Ciências Ambientais no Centro do Desenvolvimento Regional da UAGro do México e doutorando visitante do programa de Pós-Graduação em Direito da Faculdade Damas em Recife-PE, que vem desenvolvendo pesquisa na área de inundações naturais, tendo como tema, os “Fatores tangíveis do modelo de risco de resiliência da inundação da baixa parte do rio Coyuca no México”.

O objetivo da visita foi conhecer a experiência desta Autarquia, em mais de 100 anos de atividades voltadas a preservação e uso de recursos hídricos, que promove, através das suas obras, as inundações artificiais de áreas, por meio da construção de barragens, que vem favorecendo o povoamento e desenvolvimento no semiárido brasileiro.

Na ocasião, dentro de um breve passeio histórico pelo Nordeste Brasileiro e suas secas recorrentes, foram tratados diversos assuntos dentro do longo caminho percorrido pelo DNOCS, dentre os quais, as ações realizadas para a convivência com o semiárido, pesquisas e tecnologias desenvolvidas na área de piscicultura, criação dos polos de desenvolvimento com a irrigação em inúmeros estados, abastecimento d'água de populações difusas com água subterrâneas e sistemas de dessalinização do Programa Água Doce, gestão de recursos hídricos que representa um desafio a ser enfrentado e vem avançando com as constituições dos comitês de bacia e conselhos gestores dos reservatórios sob a égide da Política Nacional de Recursos Hídricos além, das ações preconizadas na lei 12.334/2010, com os planos de segurança de barragens.

Foi repassado aos visitantes, que a construção de reservatórios gera impactos positivos e negativos, tendo como uma das consequências a modificação das condições hidráulicas no trecho de influência do reservatório. Acrescenta-se a isto, que o desafio é ainda maior, com a pretensão de garantir a preservação da qualidade e da quantidade da água para as gerações futuras, através de ações de recuperação ambiental, enfrentamento á desertificação e revitalização de rios e bacia os quais são fundamentais para permitir uma oferta adequada de água às populações crescentes.

O desenvolvimento sustentável do Semiárido é uma questão estratégica para o país e dessa forma, merece destaque, as inúmeras contribuições do Departamento para o desenvolvimento da região e a necessidade da continuidade de suas ações haja vista, a importância da redução desigualdades regionais, a inclusão social e a sustentabilidade ambiental com trabalhos voltados ao enfrentamento à desertificação.

Assim sendo, foi destacado na reunião, que esta Autarquia é imprescindível para o Nordeste Brasileiro, onde os progressos realizados nos últimos anos, em matéria de infraestrutura e de gestão integrada, foram positivos, mas ainda há muito o que se fazer para enfrentar as ameaças advindas das mudanças climáticas e a desertificação, na perspectiva de combate à pobreza e redução das desigualdades sociais e econômicas e gestão integrada de riscos e desastres.

 

 

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página