Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial -> Serviço de Comunicação Social -> Notícias -> Pequenos Produtores - Novo modelo de assistência técnica será ofertado (*)
Início do conteúdo da página

Pequenos Produtores - Novo modelo de assistência técnica será ofertado (*)

Publicado: Segunda, 21 de Fevereiro de 2005, 06h53 | Modificado por: | Última atualização em Segunda, 21 de Fevereiro de 2005, 06h53 | Acessos: 1133
“O Dnocs, por orientação do Ministério da Integração Nacional, vai voltar
a dar apoio aos pequenos produtores com um novo modelo de
assistência técnica”, disse o diretor de Desenvolvimento Tecnológico e
Produção do Departamento, Leão Montezuma. A iniciativa do Dnocs
será financiada com R$ 72 milhões do orçamento deste ano alocados
para o apoio à operacionalização de todos os projetos de irrigação.

Grande parte dos recursos será destinada ao apoio à produção,
assistência técnica e capacitação do produtor. A nova modelagem,
segundo o diretor do Dnocs, está sendo negociada com o secretário de
Agricultura, Carlos Matos, e com coordenador de Irrigação da Seagri,
Francisco Zuza de Oliveira. “Nós queremos fazer uma parceria com o
governo do Estado na comercialização, fitossanidade e na atração de
investimentos, tendo em vista que possui uma atuação mais ampla”,
disse Leão Montezuma.

O diretor informou que aguarda ainda para este semestre a liberação
dos recursos para começar a montar as equipes. Para Leão
Montezuma, esta não é uma ação direcionada exclusivamente aos
projetos Tabuleiros de Russas e Baixo Acaraú, com os quais o Dnocs
tem convênio com o governo cearense. A idéia é ampliar esta parceria
em outros projetos, e colocar em produção os projetos de irrigação que
vão começar a ser recuperados pelo Dnocs, em parceria com os
pequenos produtores.

De acordo com o diretor, a Seagri tem uma estrutura maior no Ceará e
facilidade para fazer esses contatos. “Esta modelagem é mais barata
para o governo federal do que montar uma estrutura em cada projeto de
irrigação com não sei quantos consultores, e não sei quantos técnicos
agrícolas. Isso vem encarecer o custo da assistência técnica”,
avaliou. “O Dnocs deverá firmar convênios com a Embrapa, alguns
institutos e com universidades para que possa dar apoio de tecnologia
e conhecimento aos projetos de irrigação, não só no Ceará mas em
todo o Nordeste”, informou.

O novo modelo de assistência técnica prevê que seja colocada, fixa em
cada projeto de irrigação, uma equipe técnica pequena com
engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas. Da diretoria geral do
Dnocs em Fortaleza será instalada uma equipe de consultores
disponíveis para dar assistência aos projetos de irrigação, quando
solicitada pelas equipes fixas nos projetos de irrigação. Leão
Montezuma adianta que a nova estrutura vai recorrer a pessoas
capacitadas do próprio Dnocs mas certamente terá também que
mobilizar algum grupo de técnicos com qualificação para poder
trabalhar nessas áreas.

* matéria publicada no jornal Diário do Nordeste, edição do dia 21/02/05
Fim do conteúdo da página