Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial -> Serviço de Comunicação Social -> Notícias -> Para quem busca informação: Biblioteca do DNOCS tem obras exclusivas
Início do conteúdo da página

Para quem busca informação: Biblioteca do DNOCS tem obras exclusivas

Publicado por: Simone Nunes Cavalcante | Publicado: Segunda, 05 de Fevereiro de 2018, 17h04 | Modificado por: Simone Nunes Cavalcante | Última atualização em Terça, 06 de Fevereiro de 2018, 15h21 | Acessos: 3514

A Biblioteca Zenaide Sá Carneiro da Cunha acolhe servidores, alunos, professores e a comunidade em geral que a usufruem. Ao logo dos seus 108 anos, o DNOCS tem o acervo da Biblioteca como reverência. São projetos de irrigação e de construção de barragens, além de fornecer informações sobre seca, piscicultura, recursos hídricos, perímetros irrigados, entre outros.

Com mais de 35 mil exemplares poucas instituições brasileiras, sejam elas públicas e privadas, têm o privilégio de contar com um arsenal literário tão bem organizado. No primeiro andar do prédio da Administração Central do DNOCS, em Fortaleza, a Biblioteca recebe visitantes de diversas áreas e presta mais 150 consultas vias telefone e e-mails.

O pesquisador Fagner David da Silva, mestrando em história pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, procurou a Biblioteca do DNOCS, com a temática sobre Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte entre os anos de 1914 e 1930. Ele se encontrou com o acervo:” para quem pesquisa sobre formas de combate à seca deve vir a biblioteca. Sem dúvida uma das melhores do Nordeste”, afirma.

Outros trabalhos feitos na Biblioteca também foram marcantes como o do técnico em Suporte de Infraestrutura de Transporte do DNIT-CE, Daniel Leite Machado, sobre o projeto final de engenharia do trecho de acesso da Barragem Castanhão, além dos pesquisadores internacionais.

A bibliotecária e Analista em Geociências, Giovania Barros, pesquisou sobre Aerofotogrametria. O professor de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Campina Grande, na Paraíba, Marcus Vinicius, fez levantamento das grandes obras do IFOCS nos anos de 1920/1940. Após a pesquisa, ele enfrentou a estrada e visitou Gargalheiras e Itans, no Rio Grande do Norte Lima Campos, Quixadá e Senador Pompeu, no Ceará e Coremas, São Gonçalo e Piranhas, na Paraíba.

 A gestora da Biblioteca, Anésia Tôrres Vieira Bayma, destaca a coleção “Flora Brasiliensis”, uma obra rara do século XIX desenhada à bico de pena, resultado de uma expedição dos cientistas alemães Carl von Martins e Johann Baptiste von Spix, composta de 40 tomos em 15 volumes. A coleção só existe no DNOCS e na Biblioteca Nacional.

 Elza Feijó e Margarida Lídia de Abreu também bibliotecárias do DNOCS chamam atenção para outra parte importante do acervo: a coleção das leis do Império, Plantas do açude Cedro, no Ceará e o acervo Mineralógico, composto por pedras preciosas e semipreciosas, são famosas pela sua beleza e por suas propriedades diversas.

A biblioteca é aberta ao público de segunda a sexta-feira, de 8 às 12 e das 13 às 17 horas. Para maiores informações entrar em contato através do telefone:(85) 3391 5111 ou e-mail bibliotecadnocs · gov · br

 

livros

livros2fb 

 

 

 

 

 

 

florabibliotecarias
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fique sabendo!

 

A maior biblioteca do mundo é a Biblioteca Britânica. Vista por fora não parece, mas o interior é recheado com livros em todos os cantos. Ela possui mais de 170 milhões de itens e recebe cópias de todos os livros produzidos no Reino Unido e na Irlanda.

No Brasil, A maior e mais importante é a Biblioteca Nacional. A maior biblioteca de toda a América Latina. Criada pela Família Real, em sua chegada ao Brasil, o espaço começou com 60 mil títulos vindos de Portugal e hoje são cerca de 10 milhões de itens, entre livros, manuscritos, documentos, jornais e fotografias.

 

 

 

Fim do conteúdo da página